Conhecer para conservar: a incrível Baleia Jubarte!

Você já deve ter reparado que, ao entrar no AquaRio, encontramos exposto um esqueleto de baleia jubarte. Ela era uma fêmea com aproximadamente 10 anos de idade, 15 metros de comprimento e pesava 37 toneladas. Encalhou no dia 11 de agosto de 2014 em uma praia na zona oeste do Rio de Janeiro. Durante os meses de julho e novembro, as baleias jubartes migram do sul para o nordeste do Brasil para se reproduzir nas águas quentes dos trópicos e, assim, podem ser vistas na costa do Rio de Janeiro. 

O diretor presidente do AquaRio, Marcelo Szpilman, foi quem teve a ideia de expor o esqueleto da baleia no lobby de entrada. No dia 11 de agosto de 2015, deu-se início ao processo de limpeza da ossada que demorou um ano para ser concluído. Logo após, o especialista Antonio Carlos Amâncio começou a osteomontagem do esqueleto para suspendê-lo no nosso lobby de entrada. 

Um dos pilares do AquaRio é a educação ambiental por meio da conservação e pesquisa. O esqueleto exposto contribui para a educação, pois nos permite visualizar a grandiosidade do animal e ver, em detalhes, o formato de seus ossos. Incrível!

A baleia Jubarte

A baleia jubarte é chamada pelos cientistas de Megaptera novaeangliae, que significa “grandes asas da Nova Inglaterra” (local em que foi vista pela primeira vez). Possui um temperamento dócil e costuma saltar para fora da água deixando ⅓ do seu corpo visível e dando um show para quem assiste! Elas viajam para o norte durante o verão para se alimentar de krill (camarão minúsculo), que são encontrados nas águas geladas do ártico. Durante o inverno, nadam nas águas quentes dos trópicos e são, comumente, avistadas na costa do Brasil. 

A sua pele é fina com aproximadamente 1 cm de espessura. Mas, logo abaixo de sua pele, as jubartes possuem uma camada espessa de gordura, para que possam suportar as longas viagens nas águas geladas do planeta.

O que fazer caso você aviste uma baleia encalhada

Como as baleias jubartes migram para o norte para se reproduzirem entre os meses de julho e novembro, é muito comum avistá-las na costa brasileira durante esses meses. Com isso, os casos de baleias encalhadas podem ocorrer com maior frequência nessa época. Mas você sabe o que fazer caso isso aconteça? Aqui te daremos algumas dicas!

  • A primeira atitude a se tomar é avisar as autoridades responsáveis com o maior número de informações possíveis, como foto e localização. 
  • Não permita a aproximação de animais domésticos, como cães e gatos.
  • Mantenha a distância necessária para não se machucar e nem ferir o animal, pois ele pode estar assustado. 

AquaRio e conservação

Quer saber mais sobre a baleia jubarte, ver de pertinho o seu esqueleto e também aprender sobre mais de 350 espécies marinhas que vivem em nossos recintos? Estamos abertos diariamente, das 10h00 às 18h00 (entrada no circuito até as 17h00).

Clique aqui e compre seu ingresso! #VemProAquaRio