Mais plástico do que peixes nos oceanos? O AquaRio te explica!

Em 2016, o Fórum Econômico Mundial de Davos, responsável por discutir questões urgentes enfrentadas mundialmente, incluindo saúde e meio-ambiente, anunciou que em 2050 os oceanos abrigarão mais plásticos do que peixes.

Essa conclusão tem como base um estudo da fundação da reconhecida velejadora britânica Ellen MacArthur, em parceria com a consultora McKinsey. Segundo o relatório, a proporção entre as toneladas de plástico e as toneladas de peixe registradas nos oceanos era de 1 para 5 em 2014. Em 2025, será de 1 para 3 e em 2050 irá evoluir de 1 para 1.

Como mudar esse quadro?

O fórum estima necessária “uma refundação total das embalagens e dos plásticos em geral” e a busca por alternativas ao petróleo como material de base para sua produção – pois, caso nada mude, o plástico representará 20% da produção petroleira em 2050.

Embalagens com cara nova

Buscando diminuir a produção de plástico, a Asserj – Associação de Supermercados do Rio, lançou a campanha “Desplastifique Já”, que tem como objetivo retirar 3 bilhões de sacolas plásticas, por ano, de circulação nas ruas do Rio de Janeiro.

Nesta semana, entra em vigor a lei que proíbe a venda e o oferecimento de sacolas descartáveis ou de uso único nos estabelecimentos comerciais do estado.

O diretor-presidente do AquaRio, Marcelo Szpilman, apoiou e elogiou a campanha. Segundo ele, as sacolas plásticas são as maiores vilãs dos oceanos, responsáveis pela morte de milhares animais marinhos todos os dias.

“O problema do plástico é o seu descarte errado. Essas sacolas vão parar nos oceanos e são engolidas por peixes, tartarugas, golfinhos, que acabam morrendo sufocados ou de inanição. Esse plástico, quando engolido, não é digerido e acaba impedindo os animais de se alimentarem”, explicou Szpilman, que aboliu o uso de material plástico no AquaRio.

Marcelo Szpilman no lançamento da campanha Desplastifique Já.

Para ver a campanha de pertinho aqui no AquaRio clique aqui!

Veja os melhores momentos da coletiva: